Use o cupom "ELFRIDAY" e garanta 5% OFF na sua hospedagem. Clique aqui e aproveite, esse cupom expira em

Chapada Diamantina: dicas para o viajante!

11 set 2022 • 9 minutos de leitura por rafael.alef

É impossível conhecer a Chapada Diamantina e não se apaixonar por um dos cantos mais exuberantes de todo o Brasil.

Principal destino de trekking na Bahia, a região abriga dezenas de cachoeiras, mirantes, trilhas, grutas e muitas belezas naturais, sem falar na abundante biodiversidade, que atrai estudiosos do mundo inteiro.

Conhecer todas essas atrações, no entanto, requer bom planejamento do visitante, já que a chapada ocupa uma área de 38 mil m², sendo 1.520 km² apenas do Parque Nacional, equivalente ao tamanho da cidade de São Paulo.

Para facilitar a sua vida, montamos um guia definitivo, com tudo que você precisa saber sobre a chapada, o parque nacional e as cidades próximas. Vem conferir!

Chapada Diamantina: roteiro e dicas de viagem!

Chapada Diamantina: roteiro e dicas de viagem!
Fonte: Rosanetur / Flickr / CC BY 2.0

Você está planejando uma viagem para Chapada Diamantina? Existem algumas informações essenciais que você precisa reunir antes de cair na estrada.

Antes da chegada dos portugueses ao Brasil, a região era ocupada por indígenas da etnia maracá e, por muito tempo, esteve fora dos interesses dos europeus.

Tudo mudou em meados do século XVIII, quando descobriram-se imensas jazidas de diamantes e minerais preciosos às margens do Rio de Contas Pequeno, mudando de vez a história da região.

A principal atividade local deixou de ser a mineração e o garimpo, com o turismo assumindo o posto de protagonista e atraindo milhares de visitantes todos os anos.

A chapada é gigantesca e, muitas vezes, parece que a sucessão de trilhas, cachoeiras e morros não tem fim. Por isso, seu roteiro deve começar pela definição da sua base e como você vai chegar até lá.

Depois, precisa decidir quais atrações deseja conhecer, a fim de definir qual a maneira mais prática de se deslocar até esses pontos turísticos.

Na sequência, é só aproveitar tudo o que a chapada tem a oferecer, como o inesquecível pôr do sol do alto do Morro do Pai Inácio, o circuito do Vale do Paty, casa do melhor trekking do Brasil, a atmosfera hippie do Vale do Capão e mais. Veja só!

Chapada Diamantina: onde fica?

Considerado um dos melhores destinos do Brasil, a Chapada Diamantina fica na Serra do Espinhaço, uma cadeia montanhosa que se estende entre Minas Gerais e a Bahia.

A região fica a cerca de 430 km de Salvador, com acesso pelas cidades de Lençóis, a “capital” da chapada, Mucugê, Vale do Capão e Igatu, entre outras.

Chapada Diamantina: mapa

Circular pela chapada nem sempre é tarefa das mais fáceis. Muitas atrações só são acessíveis via estrada de terra (que só devem ser percorridas por veículos 4×4) ou trilha.

Por isso, é importante planejar bem seus deslocamentos pela região para economizar tempo e dinheiro.

Confira o mapa da Chapada Diamantina com as cidades turísticas da região!

Chapada Diamantina: como ir?

Decidir como chegar à Chapada Diamantina é relativamente simples, mas existem algumas “pegadinhas” que devem ser consideradas pelo viajante.

A região tem um aeroporto que recebe voos comerciais da Azul, Latam e Gol a partir de Belo Horizonte, São Paulo, Salvador e outras cidades do Brasil, o Aeroporto de Lençóis.

Fica também em Lençóis a maior rodoviária da chapada, que recebe três ônibus diários a partir de Salvador, com duração de viagem estimada em torno de 7 horas.

Se você está viajando de carro, o acesso a partir de Salvador é feito pela BR-324 até Feira de Santana, onde o motorista deve pegar a BR-116 e, depois, a BA-052 até a cidade de Ipirá. 

Em seguida, pegue a BA-233 até Itaberaba para acessar a BR-242 e siga até o entroncamento com a BA-144, que leva até Lençóis.

Compre passagens aéreas a preços promocionais neste link!

Qual a melhor época do ano para ir à Chapada Diamantina?

Qual a melhor época do ano para ir a Chapada Diamantina?
Fonte: Rosanetur / Flickr / CC BY 2.0

Você pode visitar a região em qualquer estação, mas a melhor época para ir à Chapada Diamantina vai depender dos objetivos da sua viagem.

Entre novembro e abril chove bastante por lá, o que significa que a vegetação fica mais verde e as cachoeiras chegam ao volume máximo de água. 

Em contrapartida, as trilhas ficam mais escorregadias e alguns passeios ficam inviáveis sob chuva.

Entre os meses de maio e outubro, por sua vez, o clima fica mais ameno e chove bem menos, o que pode tornar a experiência de percorrer as trilhas mais agradável, embora as cachoeiras fiquem com menor volume em comparação ao verão.

Se você não gosta de trilhas muito cheias e prefere economizar em hospedagem, evite viajar em feriados prolongados ou períodos de férias escolares (julho, janeiro e dezembro). 

A região também fica bem cheia em agosto, quando milhares de turistas europeus aproveitam o período de férias para explorar as belezas da chapada.

Chapada Diamantina: onde se hospedar?

Como estamos falando de uma região gigantesca, que inclui diversas cidades, é essencial escolher estrategicamente onde ficar na Chapada Diamantina. Assim, você pode encurtar distâncias até as atrações que deseja visitar.

Toda a região conta com excelentes pousadas nas mais diversas faixas de preço, incluindo estabelecimentos mais luxuosos que oferecem muito conforto aos visitantes.

A maioria dos turistas opta por se hospedar em Lençóis, onde é possível contar com boa infraestrutura, várias agências turísticas que oferecem passeios pelo parque, hotéis, restaurantes e lojas.

Isso não impede, porém, que você passe uma ou duas noites em outras cidades da região para conhecer um pouco mais da atmosfera local.

Quem prefere um ambiente mais hippie e alternativo pode gostar de ficar em Vale do Capão, um vilarejo pitoresco bastante popular entre o público jovem, com fácil acesso à Cachoeira da Fumaça.

Se você está planejando visitar os famosos Poço Azul, Poço Encantado e a Cachoeira do Buracão, pode ser interessante ficar em Mucugê, enquanto a pacata Igatu é indicada para quem deseja conhecer uma vila dos tempos do garimpo.

Encontre hotéis e pousadas em promoção no El Quarto!

Encontre hotéis e pousadas em promoção no El Quarto!
Fonte: Pixabay

Um dos principais destinos turísticos do Brasil, a Chapada Diamantina conta com uma robusta rede hoteleira, que oferece opções de hospedagem para todos os gostos.

Para encontrar os melhores hotéis e pousadas da região, visite o El Quarto, que reúne milhares de acomodações com preços exclusivos e condições facilitadas de pagamento.

Você pode comparar ofertas, reservar quartos e até pagar suas diárias pelo site, sem complicação e com toda a segurança e economia que merece.

Assim vai ficar fácil conhecer as belas paisagens da chapada!

Cidades da Chapada Diamantina na Bahia

As muitas belezas naturais da região não são as únicas atrações locais. 

As cidades e vilas distribuídas pela chapada também podem oferecer experiências inesquecíveis a seus visitantes.

Vem descobrir o que esperar das cidades turísticas na Chapada Diamantina! 

Lençóis

Principal base para quem vai explorar a região, Lençóis é conhecida carinhosamente como a “capital” da Chapada Diamantina

A pacata cidade de pouco mais de 10 mil habitantes surgiu como uma vila de extração de minerais e precisou se reinventar após o ciclo do diamante, encontrando no turismo sua vocação natural.

Lençóis abriga várias agências turísticas que oferecem passeios e trilhas guiadas pela região, além de contar com um simpático centrinho com pousadas, bons restaurantes (sobretudo entre as ruas da Baderna e das Pedras), bares e lojas.

Não deixe de visitar o Parque Municipal da Muritiba para conhecer as corredeiras e a Praia do Serrano, uma praia de água doce com vista panorâmica da cidade.

A partir de Lençóis você também conseguirá chegar a diversas cachoeiras, como a do Mosquito, do Sossego, do Poço do Diabo, do Ribeirão do Meio e muitas outras.

Quem tem espírito aventureiro não pode perder a oportunidade de praticar rapel na Gruta do Lapão e de conhecer as grutas da Torrinha e da Lapa Doce.

Caeté-Açu

O distrito de Caeté-Açu, mais conhecido como Vale do Capão, é um dos cantinhos da Chapada que não podem ficar de fora do seu roteiro, nem que seja para um rápido bate-volta.

A vila hippie é bem pequena, com basicamente uma rua e uma praça, mas abriga diversas pousadas no seu entorno, onde a grande atração é o contato com a natureza.

A região é bastante procurada por pessoas que desejam explorar o lado mais esotérico e místico da Chapada, além de garantir fácil acesso a algumas das atrações mais imperdíveis do parque, como a Cachoeira da Fumaça e o Vale do Pati.

Igatu

Igatu
Fonte: Turismo Bahia / Wikimedia Commons / CC BY-SA 2.0

Se você prefere fugir do óbvio e conhecer um lado da chapada pouco explorado por turistas, pode ser uma boa ideia visitar a pacata vila de Igatu, a 112 km da cidade de Lençóis.

A vila surgiu durante o ciclo do diamante e tem um centro histórico preservado, com vários casarões do período colonial, o que torna a paisagem bem diferente da que você vai encontrar em outras cidades próximas.

Durante a sua visita, aproveite para percorrer a trilha do Mirante do Caim, de onde é possível contemplar o Vale do Pati de um ponto de vista privilegiado.

Mucugê

Boa pedida para quem deseja encurtar distâncias até algumas atrações famosas da Chapada, a cidade de Mucugê, a 147 km de Lençóis, tem se destacado cada vez mais na região.

Embora a infraestrutura local não seja tão robusta quanto a de Lençóis, a cidade tem um centrinho histórico bem charmoso, com várias construções coloniais, além de muitos hotéis, pousadas, restaurantes e agências turísticas.

Se você pretende visitar os poços Azul e Encantado, bem como a Cachoeira do Buracão, vale a pena planejar ao menos uma noite em Mucugê para tornar sua viagem menos cansativa e ainda mais interessante.

Pontos turísticos da Chapada Diamantina

A área gigantesca da chapada preserva cenários tão bonitos que parecem perfeitos demais para ser verdade. 

Morros, trilhas, grutas, piscinas naturais, cachoeiras e outras belezas esperam por você em um dos lugares mais paradisíacos do Brasil.

Vem descobrir o que fazer na Chapada Diamantina! 

Morros

Se você está pensando que a chapada tem formato de “chapa” e um relevo desinteressante, você está muito enganado! Por lá, você vai encontrar muitos morros que oferecem vista privilegiada dos entornos.

O Morro do Pai Inácio, a 26 km de Lençóis, é o mais famoso. Cartão-postal da região e acessível a partir de uma trilha de 500 metros, o morro oferece uma vista espetacular da chapada, dos Morros Três Irmãos e de algumas cidades nos arredores.

A lista de morros da chapada inclui, ainda, o Morro do Chapéu, o Morro do Castelo, o Morrão, o Morro do Camelo e muitos outros.

Trilhas

Trilhas
Fonte: Na Young Lee / Wikimedia Commons / CC BY-SA 3.0

Escolha seu calçado mais confortável e protegido para explorar os muitos quilômetros de trilhas espalhados pela chapada.

A trilha “Fumaça por Cima”, que leva ao topo da Cachoeira da Fumaça, é uma das mais disputadas, com 12 km de extensão (ida e volta) até o alto da segunda maior queda d’água do Brasil, com 385 metros de altura.

Quem procura um desafio ainda maior pode gostar da trilha “Fumaça por Baixo”, que tem grau de dificuldade maior e 36 km de extensão, considerando-se ida e volta, incluindo pernoite em acampamento no meio da natureza.

Existem também trilhas que levam às cachoeiras do Buracão, da Fumacinha, do Mixila, do Capivari, do Palmital, do Samuel e muitas outras, além de percursos dentro do Parque da Muritiba.

Só não se esqueça de contratar o serviço de um guia, que nem sempre é obrigatório, mas pode te salvar de apuros durante seus passeios!

Grutas

Não são apenas as cachoeiras e trilhas que encantam os visitantes na chapada. Quem passeia pela região também deve encontrar grutas incríveis, que escondem formações rochosas bastante curiosas.

As grutas do Poço Azul e do Poço Encantado são, sem dúvidas, as mais imperdíveis. 

Em determinados horários, em períodos específicos do ano, os raios de sol entram por fissuras na pedra e iluminam as águas dos poços, gerando um espetáculo de cores.

Apesar do banho ser proibido no Poço Azul, os visitantes podem desfrutar de atividades de flutuação no Poço Encantado em qualquer época do ano. 

Você também vai se divertir na flutuação do Rio Pratinha, que passa por grutas da região.

Os amantes da espeleologia não podem deixar de conhecer as grutas da Torrinha, da Lapa Doce, da Fumaça, do Lapão e muitas outras distribuídas pela região!

Cachoeiras

Sem dúvidas, as cachoeiras são as grandes estrelas da Chapada Diamantina. 

Só no Parque Nacional existem quase 400 quedas d’água catalogadas que rivalizam em pé de igualdade no quesito beleza, e muitas delas permitem o banho.

Pertinho de Lençóis ficam as cachoeiras do Mosquito, do Sossego, do Ribeirão do Meio, do Poço do Diabo e do Roncador

Em Vale do Capão, por sua vez, o destaque fica por conta das cachoeiras do Riachinho, da Angélica e da Purificação.

O Vale do Pati, considerado o melhor trekking cênico do Brasil, também esconde belíssimas cascatas, como o Cachoeirão e a Cachoeira do Funil.

A 250 km de Lençóis fica a espetacular Cachoeira do Buracão, que tem 85 metros de altura e é, para muitos, a mais bonita da Bahia. 

Para chegar até lá, você precisará nadar por um cânion estreito até chegar ao poço em meio a paredões rochosos: uma experiência imperdível que pode ser feita até por quem não sabe nadar, já que o uso de colete é obrigatório.

Qual a cidade mais próxima da Chapada Diamantina?

Qual a cidade mais próxima da Chapada Diamantina?
Fonte: Otavio Nogueira / Wikimedia Commons / CC BY 2.0

Se você quer ficar na cidade mais próxima possível ao Parque Nacional da Chapada Diamantina, o melhor a fazer é se hospedar em Lençóis.

A cidade fica próxima ao eixo norte do parque e oferece fácil acesso às principais atrações da região, além de abrigar aeroporto, rodoviárias e inúmeras agências turísticas.

Use o cupom BLOG20 e cote seu seguro de viagem com 20% de desconto aqui!

As melhores hospedagens da Chapada Diamantina estão aqui!

Não perca tempo e comece a planejar sua visita à Chapada Diamantina agora mesmo! 

Visite o El Quarto para encontrar hotéis e pousadas pelo menor preço e garantir sua viagem com toda a economia que merece.

Fazer uma pesquisa na plataforma do El Quarto é simples e rápido. Você só precisa digitar o nome da cidade que vai visitar, apontar as datas da sua viagem e escolher a melhor oferta.A plataforma reúne milhares de acomodações a preços exclusivos, incluindo opções com cancelamento gratuito, e permite até o pagamento das diárias online!

Modal LGPD Usamos cookies para melhorar sua experiência em nosso site. Ao continuar a navegação, você confirma estar de acordo com o uso de cookies.
Para mais informações consulte nossa política de privacidade.